4 de fev de 2009

Normalización

Judea Pearl, o pai do xornalista do Wall Street Journal Daniel Pearl, asasinado en Paquistán, analiza neste artigo a progresiva aceitación do Mal nas élites culturáis occidentáis coma o triunfo máis claro do yihadismo:

Mas como quer que seja, a barbárie, amiúde disfarçada sob a linguagem da “resistência”, tem ganhado aceptação na maioria dos círculos de élite na nossa sociedade. A expressão “guerra contra o terror” não pode ser pronunciada hoje em dia sem temor a resultar ofensiva. A sociedade civilizada, segundo semelha, está tão anestesiada pela violência que tem perdido toda capazidade de estremecer-se ante o Mal.

Nenhum comentário: